30 de out de 2008

Carreira Executiva... eu sigo uma...

Há três anos atrás eu já havia desistido da minha vida profissional.
Me via seguindo apenas a carreira de mãe, dona de casa e micro empresária no regime informal.
Formada em Administração e com curso disso e daquilo e mais daqueles outros, abandonava todas as minhas ambições profissionais para me dedicar ao que eu achava meu único caminho.
Porémmmm, e graças a Deus. Meu marido ficou desempregado ( não desejo mal dele não, nem sou louca) e eu tive que procurar emprego na cidade de pedra, na cidade das grandes empresas e dos grandes profissionais. E por surpresa minha encontrei emprego fácil e com salário maior do meu marido ( isso , eu acho que incomoda ele um pouco).
E hoje estou , como nunca estive, investindo tudo na minha vida profissional. Muitas vezes até deixando a vida pessoal de lado. Fico pouco tempo com meus filhos. Me sinto muitas vezes culpada por não acompanhá-los mais na escola, nas brincadeiras e coisas que crianças adoram fazer com as mães. Mas após tantas baixas e problemas de ordem financeira e habitacional, não consigo imaginar minha vida dando um regresso novamente.
Me inspiro em grandes mulheres, em grandes executivas. Há algum tempo li essa reportagem na Exame, sobre a indiana Indra Nooyi , presidente da Pepsico. Que conseguiu um grande sucesso na vida executiva, pois quebrou dois preconceitos: mulher ao comando e comando de multinacional americana por não americanos.
Em 2006 Indra foi eleita a mulher mais poderosa do mundo, segundo a 'Fortune'.
O que me chamou atenção nessa reportagem da Exame foi o parágrafo que diz que a biogafia do passado dela é o que menos importa hoje, e sim a biografia que ela ainda vai escrever.
Essa sim é uma mulher de Fino Trato que me espelho.
Talvez eu não chegue tããããããããoo longe. Mas com certeza espero ser reconhecida e lembrada como uma mulher executiva de Fino Trato ( reparem que ela é super elegante, longe daquelas tiazinhas executivas ).
Ou será que largo tudo e abro meu próprio negócio??
Isso já é ouuuuuuuutro assunto!!
Bjs Cris

3 comentários:

Meus pensamentos......Minhas ideias.... disse...

Isso aí Moça de fino trato.
Sucesso. Ou melhor mais sucesso.

Simo disse...

Cris, é tão bom ser bem sucedida que é o que mais importa. Ser mãe deve ser legal (não sou, mas também não tenho esse "desejo") e sei que você deve fazer o maior esforço pra conciliar as duas coisas, e penso que seus filhos também sabem disso, pois o fato disse te preocupar já é um grande avanço...

Adorei o texto de hj, só não vou escrever sobre isso (tipo plágio na cara dura) porque tenho outras intensões pra hj! :) ;)

Simo disse...

Errata: onde está escrito ... O fato DISSE preocupar.... Leia-se "DE SE"