3 de out de 2008

Que Dia!!!!!

Dia 02 de outubro de 2008 foi o meu "dia daqueles".
Tudo começou cedo, muito cedo.
Maridon tinha cirurgia as 7:00 da manhã. Teria que estar no hospital as 6:15. Até aí tudo bem, se não fosse o despertador, que simplesmente NÃO TOCOU! Acordamos 10 para as 6:00. Ainda bem que eu, bem previnida, já tinha deixado tudo pronto na noite anterior. Chegamos no hospital 15 para as 7. Mas, ainda bem, não teve nenhum problema. Esperei que ele voltasse para o quarto e fui para o trabalho.
Chegando no trabalho 2 computadores me esperando (um velho cheio de problemas e um novo com os programas para instalar), minha mesa um furduncio, e o telefone bombando.
Na hora do almoço comi uma salada de frutas e me mandei para o dentista. Como se não bastasse toda a correria eu ia fazer a colagem do aparelho na parte de baixo (aguardem a mulher de ferro com detalhes). Voltei para o trabalho esbaforida e atrasada em 20 minutos.
A tarde foi de trabalho árduo, liga um computador, desliga outro. Passa uma informação pra lá outra pra cá. Passa cotação pra cliente.
Antes de ir para casa eu tinha que passar na farmácia comprar os remédios para o marido, que já estava em casa. Chego na farmácia e a moça me diz: Esse remédio só com receita! A receita tava com meu sogro, que era quem estava com emu marido. Tudo bem, regras são regras.
Fui para o ponto do ônibus então. E quando estou chegando o ônibus está saindo. Ligo para avisar que não comprei o remédio, pois vai que maridon está com dor.
Depois de 15 minutos de espera eis que chega o coletivo. Fiquei alegre de conseguir um lugarzinho para sentar. E derepente o motorista desce do ônibus, a galera já começa a ficar meio alvoroçada. Alguém diz que ele foi denunciar os vendedores clandestinos de Vale Transporte. E eu lá, com sono, misturado com cansaço, só pensando que queria tomar um banho. PAssam 10 minutos e nada, 20 minutos e nada e passam 2 ônibus e vão embora vazios (o que eu estava já tinha lotado). Aí uma senhora resolve ir verificar o que estava acontecendo. E o povo ficando doido, reclamando e chamando a mãe do motorista de um tudo. Até que a mulher volta dizendo que tava dando um rolo com uma passageira que disse ter dado R$20,00 pra cobradora e a cobradora dizia que não e a mulher queria o troco. Nisso os passageiros já estavam com vontade de fazer vandalismo e davam gritos de guerra. Até que, depois de 35 minutos o ônibus finalmente arrancou!!!!
Cheguei em casa as 8 da noite! Mas ao menos cheguei inteira!
Aninha

Nenhum comentário: